30 anos sem Bob Marley

"Não viva para que a sua presença seja notada, 
mas para que a sua falta seja sentida."
                                                        Bob Marley


Assinalam-se hoje os 30 anos da morte de Bob Marley e estão agendadas diversas iniciativas, em todo o mundo, para homenagear aquele que continua a ser o “rei do reggae”.

Alpha Blondy, recorda Bob Marley como a referência maior para os cantores de reggae.

Tinha uma "voz maravilhosa, boas melodias e temas que ainda hoje são atuais, trinta anos depois da sua morte. Não há ninguém que tenha a intenção de suplantar Bob Marley", afirmou o músico France Press.

Bob Marley morreu aos 36 anos em Miami vítima de cancro, mas deixou um legado no reggae que permanece sólido até hoje, com mais de 200 milhões de discos vendidos, e como fonte de inspiração para dezenas de novos artistas.

Além da música, o autor de “Bufallo Soldier” foi um dos mais conhecidos rostos do movimento espiritual Rastafari e defensor de uma mensagem pela paz, liberdade, emancipação e pela não repressão, sendo ainda hoje uma das figuras mais respeitadas na Jamaica.

Com o grupo The Wailers gravou muitos temas politicamente comprometidos e de forte cariz social, que se converteriam em clássicos intemporais. "Get Up, Stand Up", "I Shot the Sheriff", "No Woman No Cry" e "Could You Be Loved" são alguns desses exemplos.

Vê aqui dois vídeos que evocam a obra deste grande cantor.


Comentários