Até Sempre Baptista Bastos




«Morre-se de amor...» (Baptista- Bastos, in Jornal de Negócios/ 2010-01-08) 

«A escrita é, para mim, uma mulher com cheiro de mulher, indomável mas aberta a quem a ama e atenta a quem a respeita.»

«O ser humano reconstrói-se permanentemente e corrige-se constantemente, entre o desejo, a cinza, a paixão e a vontade. »

«Ter saudade é ter lastro, história, percurso. Anda por aí muita amnésia e muita ignorância.» (Baptista- Bastos, in NS (Dn) / 2008-07-05)


Comentários